A beleza das mulheres em marcha
A beleza das mulheres que não se derruba
Do guarda estúpido que tombou a moça e agarrou como quem doma um animal: tu não sabes o engano de tua farda e o horror de tua missão 
A beleza das mulheres que toma a avenida, aflora, grita, berra, e derruba homens estúpidos. 
A beleza do ato contra o horror.
Quando eu crescer quero ser mulher.
Brava mulher como todas elas, todas em uma, beleza da luta contra este mundo fálico e brutal. 
Tomem, gritem, derrubem.
Sejamos com vocês mulher.
Para calar o mundo.



Escrito por mdr às 11h23
[] [envie esta mensagem] []



-O seu trabalho é ficar aqui na esquina com a camisa da seta
- Mas pra que?
- Pras pessoas saberem a direção do estande promocional
- Mas pra que?
- Você vai trabalhar por 12 horas, não pode sair da esquina, não pode sentar, não pode ficar de costas, não pode fumar, tem que aguentar chuva.
- Mas pra que?
- Você tem 20 minutos por dia para ir ao banheiro. Pode dividir 10 de dia e 10 de tarde, de noite tem que aguentar.
- Mas pra que?
- Você tem 15 minutos de almoço, pode trazer marmita, mas tem que esconder no mato.
- Mas pra que?
- Teu salário é 250 com bônus no final do mês se fez tudo direito. O bônus inicial é de 25 e pode chegar a 35.
- Mas pra que



Escrito por mdr às 11h23
[] [envie esta mensagem] []



Escrever é catar desvão Cada traste que sobra Cata cada qual um corpo Esconde bem escondido Na lembrança tece Tecido na tecitura Assim às vezes Feérico Assim às vezes Galgando carruagens Assim às vezes Brutal Pau que fere Ranca pedaço Não há borda PratoComido a Vidro



Escrito por mdr às 11h22
[] [envie esta mensagem] []



Você se sente estranho quando precisa de um telefone fixo e não mais existem telefones fixos,
você se sente estranho quando vai à loja e existem muitos telefones fixos à venda
você se sente estranho quando a moça da loja oferece garantia estendida, quando na verdade em poucos anos não haverá mais em definitivo telefones fixos e talvez nem aquela loja exista mais,
você se sente estranho quando não sabe mais mexer no telefone, embora tenha nascido numa realidade de telefone fixos
(pausa para a lembrança do frio na barriga antes de ligar pra moça no tempo do telefone fixo quando o pai ou a mãe podiam atender)
você se sente estranho lendo o manual do telefone fixo
e se sente mais estranho ainda ao notar que

não consegue enxergar nada

do que está escrito ali



Escrito por mdr às 11h21
[] [envie esta mensagem] []



[ ver mensagens anteriores ]


Histórico
Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
Em DuVida
Blog da Circus
Blogotó da Anita
Ruminessências
Ponto de Fuga
As cartas ridículas
Namastê
Drops da Fal
Versos de Falópio
Alta Intimidade
Mulheres sob Descontrole
Blog do Paulo Dauria
Polegar Opositor
Lula Falcão
Mineiras Uai